Home / Notícias / Merenda escolar proporciona aos alunos cardápio variado e rico em nutrientes
Merenda escolar proporciona aos alunos cardápio variado e rico em nutrientes

Merenda escolar proporciona aos alunos cardápio variado e rico em nutrientes

 

Com cardápio variado e rico em nutrientes, alunos da Rede Municipal de Ensino de Jacupiranga recebem lanches e refeições frescas diariamente. A comida é preparada na cozinha da própria escola, fazendo com que o aroma estimule ainda mais a vontade das crianças em comer.

Frutas, verduras, legumes, arroz, feijão, carnes, frangos e até mesmo soja e peixes são colocados na mesa dos pequenos, sendo assim uma forma também de educá-los e orientá-los para uma alimentação saudável.

Alguns alimentos são os queridinhos da grande maioria, assim como a macarronada, enquanto que outros possuem uma aceitação menor.

“No caso do peixe, temos uma grande preocupação e cautela por conta dos espinhos, pois como todos sabem, até mesmo os filés podem vir com algum espinho. Sendo assim, preferimos oferecer filés de peixes como pangasius e merluza. Quando usamos variedades com mais espinhos, como a tilápia, normalmente procuramos preparar de forma já processada,  em formato de kibes, escondidinhos, almôndegas e croquetes, pois além da aceitação ser bem maior, não corremos o risco de alguma criança engasgar”, explica a nutricionista da Rede Ana Paula de Matos Pinheiro de Sousa, que destaca ainda a importância em insistir em alguns alimentos mesmo que a aceitação não seja unânime entre o paladar das crianças.

“Quando montamos o cardápio levamos em consideração vários fatores, entre eles, o valor nutricional dos alimentos, a logística no preparo, visto que são feitos na própria escola e cada unidade possui uma estrutura diferente da outra, e os cuidados para evitar qualquer tipo de incidente. No caso dos bebês de seis meses até um ano, por exemplo, a beterraba cozida será introduzida amassada, enquanto que para as crianças maiores este alimento será servido em pedaços”.

Outro ponto importante destacado por Ana Paula é a questão da segurança no armazenamento dos alimentos que são oferecidos para as crianças.

“Não temos como receber carnes (bovinas, frangos ou peixes) sem congelamento por uma questão de logística, já que recebemos tudo na Cozinha Piloto – que serve como uma Central para o armazenamento dos produtos destinados a alimentação escolar – e só depois encaminhados para as escolas. Trata-se de produtos altamente perecíveis e não temos como fazer o congelamento rápido no local, portanto, para manter os produtos armazenados nos freezers até o momento de distribuição é necessário que o mesmo já seja entregue congelado. Vale ressaltar ainda que atualmente atendemos 19 unidades, sendo seis na área rural, o que aumenta ainda mais o risco de contaminação no caso dos produtos frescos”, explica.

Para as mães dos pequenos o cardápio das escolas e das creches é variado e com rico valor nutricional, o que aumenta ainda mais a qualidade do Ensino Municipal, que além de proporcionar as atividades educativas, oferece também alimentos de qualidade.

“Assim que o Heitor ingressou na atividade escolar tivemos acesso ao cardápio semanal e eu achei ótimo! Há uma grande variação dos produtos, assim como frutas, tortas, biscoitos e bolos. Claro que não é tudo que ele come, mas, sempre vem tudo anotadinho na agenda, o que nos proporciona acompanhar de perto”, conta Adriely Leite de Morais Zanon, mãe do Heitor da EMEI Botujuru.

A mãe do Caio do SIMEI, Silmara Aparecida de Oliveira Silva, conta que o pequeno se alimenta muito bem na escolinha.

“Na agenda dele sempre vem ‘ótimo’, ou seja, que ele comeu super bem! Difícil o dia que vem regular ou que recusou. Fiquei feliz também que na escola ele voltou a comer algumas verduras e macarronada que ele já não estava querendo comer em casa!”, conta.

Para a Chef de Cozinha Laiz Rintzel Miotto, mãe da Isabela e do Rafael do SIMEI, o cardápio é variado e nutritivo.

“Vou falar pelo que acompanho na agenda da Isa porque como o Rafa já é maiorzinho não vem mais anotado na agenda e nem sempre ele me conta o que comeu… A Isa come bem pouco, mas isso é em casa também! Eu acho o cardápio bem variado e completo, só mudaria o horário, pois acho que o almoço é servido muito cedo (antes das 11h) e ela acaba não tendo fome neste horário, mas, entendo que eles precisam fazer assim para manter uma rotina e uma logística para atender todas as turminhas”, explica.

A mamãe do Luiz que fica na CEI Leila Maria de S. Vigneron, Dani Zanon, conta ainda que o filho come algumas coisas que em casa não costuma comer.

“Eu não tenho do que reclamar! Antes o Luiz sempre recusava a sopa, mas, agora eu sei que come. Aliás, come na escola e não come em casa quando eu faço. O cardápio é sempre variado e nutritivo, com coisas que eles gostam, assim como torta, bolo, Toddy. Enfim, estou bem satisfeita!!”, conta.

 

 

____________
Assessoria de Comunicação
Mariana Areco Torres

Comentar

Your email address will not be published. Required fields are marked *

*

Ir para o topo